Prefeitura seta Gestão Pública
Planos de Cargos e Saúde marcam conquistas do servidor em Salvador criar PDF versão para impressão enviar por e-mail
28-Oct-2014

Ampliação do quadro efetivo e novas ações de valorização do funcionalismo municipal também são destaques na celebração pelo Dia do Servidor Público

 

O funcionalismo público municipal tem acumulado conquistas históricas que marcam mais um ano de celebração pelo 28 de outubro, Dia do Servidor Público. Duas das principais demandas e que perduraram por mais de 12 anos sem solução, os planos de Cargos e Vencimentos (PCV) e de Saúde e Odontológico foram implantados neste ano de 2014 e permitem que os mais de 25 mil servidores ativos, parte fundamental nesse novo momento do município, voltem a contar com assistência à saúde, motivação e remuneração adequadas para trabalhar em prol de Salvador.

É o que relata Antônio Carneiro, servidor há 18 anos da Secretaria de Ordem Pública (Semop). “Pela primeira vez estou vendo na Prefeitura a busca pela valorização do servidor. O Plano de Cargos e Vencimentos é um ganho valioso, reflexo de que mudou a política do relacionamento da gestão com o servidor. Outra conquista importante foi o acesso aos planos de saúde e odontológico. Esperávamos há muito tempo para termos o apoio na área de emergência, por exemplo”, comemorou Carneiro, também membro do Conselho Municipal da Comunidade Negra (CMCN), vinculada à Secretaria Municipal da Reparação (Semur).

O secretário de Gestão, Alexandre Pauperio, conta que o Plano de Cargos e Vencimentos (PCV) da Educação está prestes a ser implantado, após adequação às necessidades e especificidades da categoria. “A expectativa agora está na finalização do novo PCV da Educação que foi revisado junto com o planão. O processo instituiu a reserva da jornada de trabalho para todos os professores e o plano foi estendido para todos os servidores da área, antes exclusivo do magistério”, afirmou.

Novos servidores

Com o levantamento realizado a partir da elaboração do PCV foi possível identificar a necessidade de novos servidores. É o caso da realização do primeiro concurso da atual gestão para a Secretaria da Fazenda (Sefaz). São 90 vagas distribuídas entre os cargos de Auditor Fiscal, Analista Interno e Analista Fazendário com salário inicial de R$2.236,00, mais produtividade fiscal e requisito mínimo de graduação em qualquer área.

Pauperio ressalta a importância do PCV para a realização dos concursos e, assim, ampliar com qualidade o quadro da administração municipal. “A partir do PCV construído em conjunto com os representantes do funcionalismo de diversos setores e aprovado com a cooperação da Câmara de Vereadores, foi possível identificar lacunas de servidores nos órgãos. Enviamos as demandas aos respectivos gestores para avaliação das necessidades e, posteriormente, fazermos o planejamento de novas seleções também para 2015 e 2016”, salientou.

Os certames da Educação e Saúde que estão em vigor já convocaram 3.306 candidatos nos últimos dois anos. O enfermeiro Welder Pinheiro foi um dos chamados para ingressar no serviço público. “Desde que me graduei, o serviço público era meu objetivo. Almejava não só um vínculo seguro que assegurasse meus direitos, mas também contribuir com a cidade através da minha profissão. Estou muito feliz e satisfeito em poder participar da mudança no âmbito da saúde em Salvador”, afirmou. 

Novas metas de valorização

Os concursos e os planos de saúde e de cargos fazem parte das metas traçadas pelo Plano Estratégico 2013-2016 da Prefeitura de Salvador. Novas metas garantem a continuidade da valorização do servidor, a exemplo da implantação da Escola de Governo para desenvolver novas estratégias de aprendizagem que promovam o desenvolvimento contínuo das competências para influenciar a qualidade dos serviços prestados à população.

O objetivo principal da Escola de Governo é promover a formação e o aperfeiçoamento permanente dos gestores e servidores municipais, mediante o desenvolvimento de competências vinculadas aos objetivos estratégicos organizacionais, favoráveis à modernização da gestão e a melhoria dos serviços prestados ao cidadão. A expectativa é que mais de seis mil servidores estejam envolvidos em cerca de 443.200 horas aula, contendo a formação inicial, o fortalecimento e integração das práticas de trabalho, o desenvolvimento do gestor público, oficinas temáticas, encontros de atualização, dentre outros temas.

 

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >